MONSARAZ - Legado histórico

    Um verdadeiro museu aberto implantado no monte de Monsaraz, onde se ergue um castelo de belas e grandiosas muralhas e altas torres. È uma das mais antigas povoações portuguesas, a sul do Tejo, e a sua ocupação data dos tempos pré-históricos, encontrando-se rodeada de monumentos megalíticos.

    Dizem os entendidos, que Monsaraz pode significar Monte Xarez ou Monte Xaraz, cerro erguido no coração de uma terra à margem do Guadiana.

    Cronologia

    1157 - Foi conquistada aos mouros por Geraldo Sem Pavor.

    1173 - Torna a cair em poder dos almóadas, na sequência da derrota de D. Afonso Henriques em Badajoz.

    1232 - D. Sancho II, auxiliado por cavaleiros dos Templários, conquista definitivamente Monsaraz e faz a sua doação à Ordem do Templo.

    1263 - Monsaraz é já uma importante povoação fortificada e também sede de um concelho perfeito e dotado com os mais amplos privilégios jurídicos, possuindo já a Carta de Foral expedida por D. Afonso III. É nesta altura que se dá o repovoamento cristão de Monsaraz e do seu termo, pela mão do cavaleiro Martim Anes, que parece ter sido o primeiro Alcaide de Monsaraz.

    1319 - Monsaraz é erigida comenda da Ordem de Cristo e fica na dependência de Castro Marim. É nesta altura que começa a ser construído o edifício gótico do primitivo tribunal, decorado a fresco com o famoso painel alegórico à justiça terrena. É também deste período que data a Torre de Menagem (época dionisíaca).

    1412 - Por doação do Condestável, D. Nuno Álvares Pereira a seu neto D. Fernando, Monsaraz é integrada na Sereníssima Casa de Bragança.

    1512 - O foral manuelino actualiza a regulamentação da vida pública do concelho e da vila. Nesta altura a confraria da Misericórdia de Monsaraz fica definitivamente instituída na Matriz de Santa Maria da Lagoa.

    1527 - A grave crise demográfica, causada pela peste que alastrava em Portugal, faz com que, por ordem do Duque de Bragança, e como medida de fixação demográfica local, se esboce uma modesta reforma agrária, que se traduziu no parcelamento das terras comunais concelhias.

    1752 - Surge a nova freguesia, a Aldeia dos Reguengos, era formada na altura pelos núcleos populacionais de Reguengos de Cima, do Meio e de Baixo.

    1840-1851 - Monsaraz pela sua posição de vila medieval acastelada de difícil acesso, e o impetuoso progresso das aldeias dos Reguengos, situadas numa planície de fácil acesso e enriquecidas pelo esforço dos moradores, na produção artesanal e pela lavra das vinhas, faz com que a transferência da sede do concelho se faça de Monsaraz para Reguengos de Monsaraz. Porém, ninguém esqueceu o passado vitorioso daquele que foi um dos mais significativos pontos de defesa do domínio português no Alentejo.



    Hoje, Monsaraz parece perdida no tempo, presa entre muralhas, suspensa sobre a planície imensa e rodeada pela Albufeira do Alqueva.